quarta-feira, 27 de dezembro de 2006

Amante


A lua desce suave
Terna como um amante…
Ofereço-lhe o corpo
Para que desça sobre mim!
A sua luz espalha-se dando cor à minha pele,
Rolo,
Enrolo,
Rebolo sobre ela
Mas só te quero a ti!
Vem tomar os seus dedos de luar
Desce tu sobre o meu corpo!
Onde estás?
Perdi-te para quem?
Para quê?
Eu continuo aqui,
Sem ti,
Abandonada aos dedos da lua
Ela me possui em teu lugar!

3 comentários:

Mário Margaride disse...

O teu poema, simboliza o teu estado de espírito. De desalento, de baixar os braços. Luta, por aquilo que sonhas! Não desistas de ser feliz. Tu mereces ser feliz!
Beijinhos

Lurdes disse...

Olá!
Faz-se poesia de tudo!
Até da luz da lua...
Que te envolve o corpo
Como se fosse um amante
Um afago de lua
Numa noite fria
É como um fogo
Que lavra brando
E aquece a alma
Em forma de poesia

Obrigada pela visita... também aqui, neste cantinho, se vê bastante talento! Gostei.

Beijo soprado

cleo disse...

Aquele beijo soprado é meu!