sábado, 25 de agosto de 2007

Consolo

Na sinceridade de um olhar,
Busco um tesouro escondido nas palavras perfumadas de alguém…

Lua, acende-me o céu!
Sol, mostra-me a Vida!

Feche-se o ciclo!
Das gotas de vida
Destiladas na tua alma!
Forma palavras de consolo
Que me envolvam a alma!
Afasta-me para longe o veneno da revolta
Azedando o meu coração!
Dá-me ecos de paz
Em cada sopro da tua magia…
Acompanha-me,
Ampara-me,
Marca o meu futuro
Com o sinete do teu feitiço!

Vem ser meu consolo,
Meu colo,
Nesta saudade
Chegada sem aviso prévio!

14 comentários:

Menina do Rio disse...

Na saudade que mata e na sinceridade do olhar, dixo-te meu beijo

António disse...

Hummmm...
Desta vez parece que as coisas estão a dar uma volta!

Beijinhos

Palavras ao vento disse...

Minha querida,

Não sei porquê... Mas ao ler- te senti, como se fosse eu própria a escrever no meu grito d´alma tudo o que li!

Bom Domingo

Beijinhos da

Maria

Jorge Bicho disse...

beijos do tamnaho do prazer de te ler neste poema.
JB

poetaeusou . . . disse...

*
tesouro de paz
palavras magia
feitiço soprando
a vida ecoando
no teu colo
meu consolo
*
ji ternurento
*

rui disse...

Olá Poesia

Na nossa busca interminável, vivemos momentos de angústia, mas também de esperança e de imprevistos.

Gostei do teu poema

Beijinho

Alexandre disse...

Espero que tenhas todos os sopros de magia nos teus ecos de paz...

Gostei muito das tuas palavras neste poema, cada uma delas tem um sentido único e relevante!

Muitos beijinhos!!!

Sei que existes disse...

Desejo-te muita força e felicidade!
Beijos

Entre linhas... disse...

É na nossa força interior que conseguimos tirar maior partido do universo.
Bjs Zita

Olhos de mel disse...

Hum... que lindo! Meigo! Fique com Deus!
Beijos

Vera disse...

Lindo e muito marcante! Cada palavra cheia de poesia!
E o final... adorei! Mesmo!

Beijinhos

Isa&Luis disse...

Belissimo poema, um grito de Esperança.

Beijinhos

Isa

Olhos de mel disse...

Passei por aqui, deixei beijinhos e votos de uma semana cheia de realizações.

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Adorei esse consolo poético!*****