quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Paisagem

A água escorre pura,
Prata saltando a rocha,
Luz de minha noite escura,
Da madrugada minha tocha.

As pedras lisas refulgem
E o cenário se compõe,
As margens tristes se tingem
Do ouro que o sol lhes põe.

O verde fica mais dourado,
As velhas pedras mais vetustas,
O azul da água prateado,
As nossas vidas mais curtas.

E as margens se alongando
A nossos olhos esfaimados...
Os pássaros passam em bando
Lembrando sonhos cansados.

De que nos vale sonhar
Mais, mais e sempre mais
Se, quando o dia acabar
Não saberei onde tu vais?

De que serve, debaixo da ponte,
Espreitar o outro lado
Se, por mais que eu conte,
Não o serei como era dado?

A vida que está de lá
É igual, sem tirar nem pôr,
À deste lado de cá:
Mais amor, menos amor...

De que serve dares-me a mão
Se já não tenho o braço?
De que me serve o coração
Numa vida de cansaço?

A paisagem bem ri, serena,
Querendo dar-me paz,
Mas não traduz mais que a pena
De não ser capaz!

20 comentários:

Um Momento disse...

Belo poema que me deixou a reflectir...

Obrigado

Beijo Imenso

(*)

João Cordeiro disse...

Sempre lindissimos poemas.


Beijinhos amiga

Kalinka disse...

Gostei de:
...a paisagem também ri, serena!
É bem verdade, nunca tinha pensado nisso, mas há paisagens que têm sempre um sorriso...

E há dias assim...uma nostalgia me invade e, não arreda pé.
Ontem se a m/mãe fosse viva faria 87 anos, estaria velhinha, mas...cheia de amor para me dar. Ai a falta que ela me faz, partiu tão cedo, eu tinha só 20 anos...
Lá diz o ditado:Quem tem uma Mãe tem tudo, que não tem Mãe não tem nada!!!

Beijo e bom fim-de-semana...
Adoro ler-te.

efeneto disse...

É bom saber
que a charrua dos versos
me lavra o sangue
donde brotam palavras
palavras de ter
e de guardar o tempo
sons de uma guitarra
que o vento traz

É bom saber
que nenhuma chuva
dissolve a secura dos dias
sede que sacio
nas fontes da sua amizade

É bom saber
que a espuma do poema
me faz vir aqui lhe desejar
um fim de semana cheio de palavras e amizade.

DelfimPeixoto disse...

Gostei de revisitar este canto de poemas e sensações

Luis F disse...

Minha amiga... agradeço a visita ao mar de sonhos e vim retribuir a mesma.

Um belo poema de reflexão, com a marca perfeita de uma grande poetisa.

Parabens

António disse...

Olá!
Definitivamente decidiste que este seria o blog das quadras.

Respondi assim ao teu comentário no texto "Infidelidades":

Minha querida!
Quem te disse que isto não existe?
Existe tudo o que tu possas imaginar e mesmo o que não imaginas.
Pode, mas isso é outra coisa, não ser a situação mais comum.
Mas não será mesmo?
As pessoas são absolutamente surpreendentes...

Conheci um médico que ía passear de carro ao domingo com a mulher e a amante...e a esposa sabia!
Acreditas?
Não?
Mas é mesmo verdade!
ah ah ah

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
margem de sonhos,
onde esfaimados pássaros,
na dor e no amor,
alongam as pontes,
,
búzios sonantes
,
*

Sei que existes disse...

Lindo poema!
Tens um prémio lá no meu cantinho.
Beijo grande

Pena disse...

Linda Amiga:
Esta sua "Paisagem" jorra com encanto e imensa beleza do seu estar e sentir.
Quanto talento numa grandiosa Alma sensivelmente terna, doce e de uma profundidade de pureza poética enorme.
Não fere. Não magoa. Vive-se e sente-se.
Admirável. Tem um coração gigantesco de amabilidade e doçura.
Excelente. Gostei muito.
Beijinhos de espanto e incredulidade pelos seus pensamentos e sentimentos maravilhosos.
Com imensa estima, respeito e consideração.

pena

Celestino Neves disse...

E as margens divididas
Por um rio tumultuoso
Acabam afinal unidas
Quando fica bonançoso
______
Continuo a ler-te com muito prazer e muita admiração!
CN

Eärwen Tulcakelumë disse...

Prende-me esta "Paisagem".

Pérolas incandescentes de inspiração.

Eärwen

multiolhares disse...

A natureza ensina-nos tudo,
Tudo está na natureza, é só
Estarmos atentos como o fizeste a arranjar o jardim
E as respostas á nossa vida acontecem

Beijinhos
luna

Maria Laura disse...

Tens a marca de uma poetisa a sério. Palavras/sentimentos.

Carla disse...

Um convite ao fluir de ideias. Belo, apenas o que me resta dizer...

Berro d'Água disse...

Olá!!!

Não sei onde podes ter me encontrado, mas o nome do meu blog tem em primeiro lugar, a delícia de estar ligado à água, elemento que eu simplesmente adoro e em segundo lugar, por fazer lembrar o brilhante escritor brasileiro e seu Quincas Borba...

Obrigada pela visita e volte sempre que desejar!!!

Abraço,
Cris

Edna Battaglini disse...

encantada com essa "paisagem"
agradeço sua visita, será sempre bem vinda!
abtraços

AURORA ( LOLA ) disse...

Um dia tudo, um dia nada
Hoje um sorriso, amanhã uma lágrima!


Adorei o seu poema está LINDO, LINDO...como sempre.


bjs

despertando disse...

Bom dia hje vim aqui num pulinho para te deixar o meu novo endereço, uma vez que foste comentario o meu antigo blog. Agora estou aqui. http://despertando2.blogspot.com/
Gostei da visita, e eu voltarei em breve com mais tempo.
Abraço

Bruno Pereira disse...

muito bem :)