segunda-feira, 30 de abril de 2007

Em parte nenhuma



Recordas a tarde em que entrei no teu sonho?
De que cor me pintaste?
Que forma me deste?
Que nome procuraste no vazio dos teus arquivos?
Em instantes de eternidades desconhecidas
Recordarás os meus suspiros
Espalhados pela tua pele?
No meu reino da saudade,
Baralho a ilusão,
Perco-me no teu céu
E nas tuas memórias...

Soprei da minha vida o teu perfume
Mas o vento trá-lo de volta!
Calada,
Nas minhas alucinações,
Sei que ainda lembras o nome
De quem não existe!
Dentro de ti,
Saboreia
A doçura das carícias que te não faço,
Os beijos que te não dou
E chama por mim!
Estou em parte nenhuma...

E tu dentro de mim!...

12 comentários:

António disse...

Olá, Goreti!
Parece que despertei em ti a veia poética adormecida desde o feriado...ah ah ah.
Penso que continuas a escrever de forma expontânea.
Ora aqui está mais um exemplo de que compondo poemas como tu o fazes também resulta muito bem.

Beijinhos

(agora desapareceu a tua cara bonita do topo do blog...eh eh)

Mário Margaride disse...

Muito lindo este poema!

Beijinhos

elsa nyny disse...

Lindo poema!!

Bj

Escorpiana Explosiva disse...

belissímo poema valeu a visita.

Vanda Paz disse...

Lindo, lindo ,lindo...

Beijinho

Entre linhas disse...

Muito bonito este poema,valeu a visita.

Bjs Zita

Alexandre disse...

«No meu reino da saudade,
Baralho a ilusão,
Perco-me no teu céu
E nas tuas memórias...»

Emprestas-me as tuas palavras? Preciso delas porque têm tudo a ver comigo!!!

Beijinhos!!!

Farinho disse...

maravilhosa esta sua escrita...

beijocas

João Cordeiro disse...

Olá,
lembro-me perfeitamente... ambos estavamos a sonhar.

Belissimo texto.

Voltei e espero-te ansiosamente.

Anónimo disse...

Colhendo os louros do super-ego,mas com a alma chorando o amor perdido!...

Jesus Ramos disse...

Olá, amiga!

Gostei muito! Como sempre és criativa e sempre cheia de inspiração! Bjs Jesus Ramos

Jorge Bicho disse...

este é um dos teus mais sensuais e belos poemas, como tu afinal...
JB