quinta-feira, 17 de maio de 2007

Pacto




Para além dos meus sentidos
Retenho o teu sorriso,
Tacteado na avidez do desejo...

As minhas entranhas enlouquecidas
Guiam-te os movimentos
Sedentos de luxúria!
Os nossos lábios calam-se,
Colados,
Molhados...
Perdida em ti,
Procuro-te a alma,
Mas és tu quem transpõe a minha...
Aí te aninhas
E te fundes comigo!
Alucinada na minha paixão
Penso selar um pacto de Amor.
A mente sossega,
O alvoroço dos sentidos se acalma...

E de mansinho,
Ao compasso da serenata da lua,
Te entrego a minha essência!
Vais-te!
E eu percebo na Saudade:
Foi na minha pele latejante
Que deslizaste a pena
Com que assinaste o nosso pacto!

15 comentários:

Sei que existes disse...

Muito bonito!
Beijinhos

Entre linhas... disse...

A saudade permanece dos laços da paixão.
Bom fim de semana
Bjs Zita

Mário Margaride disse...

Olá,

Lindo poema querida amiga!

Obrigada pelas tuas visitas.

Bom Domingo.

Beijinhos.

PS: espero ver-te no dia 26 no encontro do Escrita ciativa.

António disse...

Querida Goreti!
Um poema na linha dos teus trabalhos plenos de força erótica.
Gostei, mais uma vez.

Beijinhos

(deixei-te lá um comentário ao comentário)

poetaeusou disse...

/
Procuro-te a alma
/
xi
/

Isa&Luis disse...

Olá menina,

Um poema belissimo! Uma torrente de emoções ao rubro.

Que a tua semana seja feliz!

Beijinhos

Isa

sonhadora disse...

Boa noite.E sonha se faz favor!
Deixo-te beijinhos embrulhados em abraços

Farinho disse...

Gosto imenso dos seus poemas, a sua escrita é tão sentida.


Beijocas

Jorge Bicho disse...

adoro esta forma como te entregas à poesia e nelas desnudas teus sentidos
beijos
JB

Reflexos da Alma disse...

Lindo poema !
Um Abraço

Menina do Rio disse...

De mansinho, deixo meu beijo para além dos sentidos...

João Cordeiro disse...

Lindo... lindo...

Beijinho sonhador

Vera Carvalho disse...

Ah! Um pacto arrebatador!

António disse...

Olá, poetisa!
Já não pões aqui nada há alguns dias, o que não é habitual.
Que se passa?

Beijinhos

Papoila disse...

Magnífico poema Gostei muito deste final
E eu percebo na Saudade:
Foi na minha pele latejante
Que deslizaste a pena
Com que assinaste o nosso pacto!
Beijo