quarta-feira, 5 de março de 2008

Sonho

Sonho – irrealidade feita real,
Ficção feita verdade,
Pálida pétala, alva cal,
Rúbidas de saudade –

Acolhe-me em teu seio,
Embala-me em teus braços,
Apaga este fogo que ateio
A meu coração em pedaços!

Vem minha causa pleitear
Contra meu sorumbático Destino
Que se apraz em ombrear
Com o maior desatino!

Vem! Não fujas...
Vem! Eu te quero...
Ainda que finjas,
Vem! Eu te espero!


http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

13 comentários:

T u r t l e M o o n disse...

e entretanto, a tua escrita é um sonho!
bjs

Maria Laura disse...

Poeta, sem dúvida. Cantando o sonho que tanto desejamos que esteja sempre por perto.

Sei que existes disse...

Por vezes o sonho torna-se realidade...
Beijo grande

Bichinho disse...

Beijo fantasma.

efeneto disse...

Perdi-me em mim
Onde sempre me procurei
Entre palavras e sentidos
Onde sempre me demorei
Entre versos feitos de cetim

Perdi-me em mim
No onde e no entre assim
No princípio, meio e fim
Perdi-me em mim...

Apenas me achei para lhe desejar
Bom fim-de-semana
Na companhia de quem ama...
Que pode ser, família, amigos
Não interessa

gaivota disse...

quando o sonho se tornar realidade!
entretanto acredita que pode ser verdade e sonha, sonha muito e sempre...
beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
sonho
porque quero,
e tu vens,
é o teu destino,
,
conchinhas de amizade,
deixo-te,
,
*

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá amiga, o sonho comanda a vida, como alguém já disse!
Adorei o teu poema... Beijinho de carinho.
Fernandinha

Sonho & Sedução disse...

VEM...

BEIJO COM CARINHO

poetaeusou . . . disse...

*
passei aqui,
,
conchinhas
,
*

Oliver Pickwick disse...

A busca da ilusão, para persistência do sentimento, ainda que amor impossível. Enganoso é o coração.
Linda poesia, querida amiga!
Beijos!

Jorge Bicho disse...

Olá G, tens a certeza que aquele coment é para mim? Não tenho nenhum livro chamado asas de borboleta????!!!!
mas tenho uma coisa, uma paixão enorme pelos teus poemas e pela forma linda como escreves.
beijos
JB

tufa tau disse...

sim vem, mas não mintas
que no meu corpo o calor
agora pede o teu ardor
e quero que me sintas

sim vem, mas não mintas
os olhos falam-te verdade
na doçuura da maturidade
ternuras me consintas