quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Vida

Na imensidão do mar
Imagino o teu olhar,
Invejo golfinhos e tubarões
Em momentos que arrasam fronteiras
Brindando a vida com murmúrios de alegria!
Imagino o calor das tuas mãos que não conheço,
Volto a sentir-lhes o toque que não tive
E brindo-te com um sorriso que nunca viste
Mas conheces do sonho!
Traça em tinta de sal o contorno do meu corpo
E cola dentro do teu peito o meu segredo!
Concebe dentro do teu ventre
O passo que me permitiste
E sela num beijo a vida
Num instante!

2 comentários:

Mário Margaride disse...

A vida...é tudo que temos. Agarremo-nos pois a ela, com todas as forças...
Um beijinho.

Dionísio Dinis disse...

Vida, sonho, mar com sorrisos desejados um poema de encantar.A "Vida" por se cumprir!