quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

As tuas letras

Oferece-me as cores das tuas palavras,
Humedece a brisa da minha alma,
Passeia a tua folhagem de letras
Na pele das minhas pálpebras,
E deixa-me ler os gritos do teu coração!
Nos teus dedos, transporta a tua boca,
Vem procurar a minha e rouba-me suspiros!
Dilui a paixão que fizemos acontecer
Ou deixa fluir a seiva que brota de nós!
Sacia as minhas loucuras secretas,
Mistura-te comigo,
Em tons e cheiros
De mar imenso!
Enlaça as tuas pernas nas minhas,
Sê a minha raiz
E o meu veleiro!

1 comentário:

Dionísio Dinis disse...

Com engenho e superior arte a sua poesia faz-nos pensar em vidas de sonho.Por todos os versos sente-se forte a poesia, difícil é escolher algum como maior, mas atrevo-me a citar "Nos teus dedos, transporta a tua boca," como um dos mais belos versos do seu poema.Parabéns!