sábado, 17 de fevereiro de 2007

A porta do tempo

Fecho a mão dentro do sonho,
Abro-a dentro do destino,
Ofereço-a ao enigma da tua vida!
Mas no cume dos teus olhos
Desapareço à sombra da sua luz!
Abro a porta do teu tempo,
Oleio as fechaduras enferrujadas
E entro de semblante pintado de dúvida...
Penduro-te nos cabelos estrelas de luz,
Cubro-te o peito de prefácios de prazer
E assombro-te a alma com as cortinas do meu corpo!
Com o vento macio dos meus lábios
Refresco-te a carne do sonho
E faço voar as tuas asas presas à razão...
No estilhaço do momento,
Perdemo-nos além - corpo,
Além - alma
Além - tudo!

14 comentários:

Mário Margaride disse...

Nunca feches a porta ao futuro. É ele mesmo, que espera por ti...
Beijinho

João Filipe Ferreira disse...

esta muito bonito=)
parabens:)

poetaeusou disse...

Cortina da vida.
Vidraça da alma.
Opaca, transparente.
Enigma da mente.
No beijo que acalma.
A ânsia contida.
ji)

foreveryoung disse...

Gosto de vir aqui e ler estes lindos poemas!
Bjs

Narcisus disse...

Muito bonito.

Papoila disse...

Um poema de que gostei particularmente... "faço voar as tuas asas presas à razão..."Lindo!
Beijo

Conceição Bernardino disse...

Boa noite,

Eu não sou de ninguém!... Quem me quiser
Há-de ser luz do Sol em tardes quentes:
Nos olhos de água clara há-de trazer
As fúlgidas pupilas dos videntes!
“ Flor bela Espanca”

Esta é a forma que eu encontro para comentar
A mais pura a que eu vos quero entregar
A minha amizade...
Conceição Bernardino
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Fallen Angel disse...

Bom dia... e uma boa semana.

Só para informar que estás linkado. ;-)

Peste disse...

:P tb vizitar a tua casinha, gostei muito.

virei mais vezes com toda a certeza

e tive imenso prazer em ler-te.

beijocas

Delírios da Eva disse...

Gostei!! :)

Bom carnaval!
:) :)

João Cordeiro disse...

Lisonjeias-me com as tuas palavras.
Obrigada amiga criativa.

Beijo

Jonnywolf

o alquimista disse...

Um palhaço que não ri
A mentira escondida
Uma boneca de trapos
Numa viela perdida

Algures no firmamento
Existe uma alva estrela
Que te dá a luz da vida
Que te cobre de beleza


Alegre carnaval


Doce beijo

António disse...

Olá!
Mais um bonito poema com sonhos, almas e corpos.
E assim vais brincando com as palavras e extravasando as sensações e emoções.

Beijinhos

Thor Croix disse...

Muito bonito... Já vai para os meus favoritos o seu blog.