terça-feira, 13 de março de 2007

Deixa-me entrar


Penetro na noite através da lua nova,
Desfaleço, inquieta, de tanto sonhar...

Insinuo-me nos teus lençois
E não te encontro!
Em cansaços íntimos,
Desilusões famintas,
Evaporaste o amor que me perlava a fronte;
O coração continuou gemendo
E os olhos chorando...
Em vão!...

Trago-te para o sono desfeito,
Colho-te os lábios
E assomo à porta da tua alma.
Deixa-me entrar! – murmuro junto a ti.
Abre-se uma fresta,
Esgueiro-me por ela...
E possuo-te num frenesim de condenada!
Roubo-te a saliva, o suor e o sémen...
Quando me preparo para te assimilar a alma
Já não sei de ti!...

12 comentários:

Farinho disse...

essamor de ilusão é tão bonito, mas tão triste, adoro a maneira de como o descreve.

Beijocas

António disse...

Goreti querida!
Um bonito e intenso poema.
(de manhã estava cá outro...já não estás preguiçosa...eh eh)

Obrigado pelo teu esforço para comentar correctamente, mas não resultou.
Todavia, é fácil!
Eu durante dois anos estive no Blogger e fartei-me de fazer comentários no Sapo.
Tens de seleccionar com um ponto no círculo:
"Não tem Blog nos novos Blogs do SAPO" e depois metes o nick e o endereço do teu blog.

Beijinhos

anjo disse...

venho agaradecer a visita, eu que fico sem palavras ao ler o que escreves. Quem me dera ter esse dom.

fica bem **:))))

anjoedemonio disse...

a de cima sou eu!

Conceição Bernardino disse...

Avancemos com o amor

avancemos com o amor
porque a partir de hoje
esquecemos tudo o que
nos soa a duvidoso
valor estendemos nas
mãos o tecido das nossas
trocas amor vem comigo
retomar o caminho em
que nos soltámos um dia
em passeios pela
alma

Poema da autora “Marita Ferreira” do livro “Múltiplos de ti”

Vale apena reflectir neste poema está cheio de verdade
Beijinhos
ConceiçãoB
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Anónimo disse...

" DEIXA-ME ENTRAR!"

Nem sempre os sonhos são ilusões...
Por vezes "sonhamos" o que já vivemos...

Mas num sonho de amor(ilusão), onde o erotismo inflama o desejo...
depois de "roubar a saliva, o suor e o sémen", querer roubar a alma é, sem dúvida, querer amar por inteiro!

"... E possuo-te num frenesim de condenada!"

Eis a força erótica do poema!

Friend

Pecado original disse...

Olha um poeta que descobri noite fora.
Um belo pecado. Diria arrepiante.

Encontramo-nos por ai ;)

}}cleopatra{{ disse...

Olá PoesiaMGD!

Muito obrigada pela visita ao meu humilde cantinho.
Os teus poemas são realmente muito bons. Se tivesse de escolher um e classifica-lo como sendo o melhor... não sei qual escolheria!
Parabéns.Precisamos de almas assim.
Devias participar e fazer parte deste grupo de poetas:
http://www.luso-poemas.net/
Vai lá espreitar... não custa nada!

Beijinho soprado

Luís Gaspar disse...

Olá MGM,
Segui a pista de um comentário seu e dei com uma bela montra de poesia.
Creio que já me conhece e ao Estúdio Raposa. Escusado, pois apresentar a minha "actividade".
Gostaria, no entanto, de lhe "apresentar" uma coisa que ainda não conhece: o meu desejo de ler no "Lugar aos Outros" poesia sua.
Se estiver de acordo, escreva-me, por favor, para luisgaspar@truca.pt
Fico à sua espera.
Luís Gaspar

Mário Margaride disse...

Para o amor entrar...tem que se abrir o coração, de par em par.
Se fecharmos a porta, e não deixamos a janela entreaberta, nunca o amor, poderá entrar.

Beijinhos

Alexandre disse...

A aranha é um símbolo de mistério e o mistério está sempre estritamente ligado ao amor, à sensualidade, ao erotismo...

Bem escolhida a imagem para ilustrar o poema... fantástico!!!!

Narcisus disse...

Lindíssimo, verdadeiro, arrepiante e todos nós já passámos um pouco potr isso.

Beijos