quarta-feira, 20 de junho de 2007

Páginas


Faço deslizar a minha vida
Entre o tempo e a eternidade,
No universo da tua pele.
O meu mundo perde a forma,
Os horizontes que a minha vista alcança,
Oblíquos e desfocados,
Estão em rota de colisão
Com a amálgama dos meus sentires...
Brotam da minha pele máscaras astuciosas,
Tolamente enformadas no desejo!
A tua pele cruza-se com a minha
No brilho misteriosos da Saudade,
E, num labirinto de carícias,
Possuo-te numa história inacabada,
Escrita pelo punho solitário do Amor.
Finjo-me analfabeta
E folheio o teu prazer
Em perguntas sem resposta,
Materializadas em sorrisos inacabados
De uma paixão incompleta,
Desenhada a ferro e fogo
Nas páginas nuas da minha alma!

18 comentários:

João Cordeiro disse...

Querida amiga, o que te poderei dizer sem "cheirar" a lamecha??

O meu obrigado e dizer que deve ser dos teus olhos :-)

Usei um comentário teu no meu blog, mas não te identifiquei.

Beijinhos

Entre linhas... disse...

Alguns universos tornam-se infinitos e contruídos por castelos de sensações.

Tenho uma surpresa no meu blog para ti.
Bjs Zita

Rafeiro Perfumado disse...

Olá, PoesiaMGD. É uma grande lacuna minha, não ter jeitinho nenhum para a poesia e, consequentemente, não a saber apreciar como deveria.

Mas não posso deixar de agradecer a tua visita e deixar-te uma beijoca. ;)

Jorge Bicho disse...

continuas a escrever lindamente, adoro passar por aqui. beijos
JB

poetaeusou disse...

/
Com a amálgama dos meus sentires...
/
sentires em afluxo
,
abç
/

Vera disse...

"De uma paixão incompleta,
Desenhada a ferro e fogo
Nas páginas nuas da minha alma!"

Adorei o poema todo, mas o final está lindíssimo e muito forte!

Beijinhos

Sleeping_Angel.69@Hotmail.com disse...

Vida não é caminho.
Decisão não é encruzilhada.
Meta não é destino.
Nós não fazemos caminhada.

Vida é aqui e agora.
Hoje, este dia, mesmo triste.
O passado não nos toca.
O futuro não existe.

Porque teimamos em não ter vida?

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Lindíssimo poema! Como aliás, nos habituás-te.

E aproveito, para desejar-te um bom S.João, e um bom fim de semana!

Beijo grande

Sei que existes disse...

Maravilhoso!
Beijinhos

o alquimista disse...

Tu és um imenso oceano de sentires...


Doce beijo

MIGUEL GIRASSOL disse...

pungente!

Maria Valadas disse...

Poesia da mais pura!

Em que nos sentimos entre o mar e o céu!

Beijinhos da

Maria

Sleeping_Angel.69@Hotmail.com disse...

O Olhar

Quando olho para o céu
me vem a lembrança nostálgica
dos tempos em que sonhava.
Viajava entre as estrelas
e descobria novos mundos.

Hoje, eu percebo, não sonho mais.
Olhando para cima penso
apenas nos milagres que não
mais presenciarei quando partir.

Agora me atenho à minha volta.

Quero aproveitar o que perdi.

Isa&Luis disse...

Olá,

Belissimo poema, amei!


Beijinhos

Isa

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Deixei-te um desafio no meu Canto poético, dá lá uma saltada, ok?

Beijinhos

Alice disse...

Que lindo o teu poema...
Bjs.

SimplesmenteCarol disse...

Olá MGD
Que prazer estar aqui novamente...
E é sempre uma honra recebe-la em meu humilde cantinho...
Só agora consegui deixar aqui meu carinho e admiração pelo teu trabalho...adoro teus escritos...
voltarei para ler todos que nesse tempo em que estive longe perdi...
Desejo um lindo dia e deixo bjos
Carol!
http://simplesmentecaroll.zip.net

António disse...

Querida Goreti!
Um bom poema, mais uma vez, e não posso deixar de realçar a força da tua escrita.

Beijinhos